Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro,
Secretaria Municipal de Cultura
e ASSIM Saúde apresentam


A HISTÓRIA DO PARADESPORTO


As competições esportivas para pessoas com deficiências surgiram em 1948, na Inglaterra, e tiveram como origem um projeto de reabilitação com veteranos de guerras, coordenado pelo médico neurologista alemão Ludwig Guttmann. As atividades começaram a ser realizadas no Centro Nacional de Lesionados Medulares de Stoke Mandeville, a 56 quilômetros da capital inglesa. Os primeiros esportes testados foram o basquete, tiro com arco, dardos e bilhar. 

Guttmann chefiava o Centro Nacional de Traumatismos, na pequena cidade de Stoke Mandeville, com a missão de coordenar a reabilitação dos soldados mutilados que voltavam da Segunda Guerra Mundial. Esta poderia não ser uma tarefa tão fascinante se ele não tivesse enxergado no esporte a possibilidade de mudar a vida dos seus pacientes.

Devido ao sucesso e boa adaptação dos pacientes, Dr.Guttman, satisfeito com os resultados apresentados, criou o primeiro evento esportivo exclusivo para portadores de deficiência. Escolheu a mesma data do início dos Jogos de Londres, dia 29 de  julho de 1948, para o início das suas competições. 

A segunda edição do evento, em 1952, contou com a presença de atletas holandeses junto aos pioneiros de Stoke Mandeville. A partir deste momento, o paradesporto tornou-se uma crescente, ganhando cada vez mais a atenção da mídia pelo mundo, e conquistando, finalmente, seu espaço no universo esportivo.

Em 1960, as competições para atletas com deficiência estrearam em Roma.  A primeira edição do evento reuniu 400 atletas de 23 países. A partir da internacionalização das competições,  o evento passou a ser procurado pelas disputas esportivas de alto rendimento, onde não eram mais analisadas as deficiências dos atletas, e sim suas habilidades. 

O PARADESPORTO NO BRASIL

A história do paradesporto no Brasil teve início em 1958 com a fundação de dois importantes clubes para pessoas com deficiência, o Clube do Otimismo, no Rio de Janeiro e o Clube dos Paraplégicos, em São Paulo. A partir daí, não demorou muito para que  novos  projetos voltados a esse público conquistassem os brasileiros. Mas foi na década de 60 que o paradesporto começou a ganhar reconhecimento com o surgimento de diversas instituições que ajudaram no desenvolvimento das modalidades. O resultado do envolvimento desta combinação resultou na formação da primeira delegação brasileira de paratletas. Em 1972, estes atletas estrearam no maior evento esportivo internacional para pessoas com deficiência, em Toronto, no Canadá.

Voltar


Patrocínio

Apoio
Concepção Cultural